16/11/2019

º Forrobodó no galinheiro...º




Anos 90...

Itália, numa cidadezinha pequena...

Família de camponeses, cultivando olivas, frutas, fabricando vinhos e...como não podia faltar, chegam as principais personagens desse conto, as galinhas...
Porém os artistas de verdade, serão vistos mais adiante...

O casal de italianos conseguiu umas férias , numa época em que os trabalhos por lá eram menores.

O único que precisava ser feito diariamente, era o cuidado e tratamento das galinhas: alimentá-las e recolher os ovos, que eram muitos sempre.
Uma tarefa agradável e que, o genro e a filha, poderiam cumprir muito bem. Tudo acertado, iniciam as visitas aos galinheiros, os pollaios, por lá chamados...
O genro e a filha completamente sem jeito, se assustavam a cada entrada, com as investidas das galinhas sobre eles.

O rapaz, com "muiiiiiiiiiiiiiito" jeito e totalmente talhado para essa atividade, a cada investida, pegava uma vassoura, casacos, sapatos, o que lhe aparecesse às mãos e revidava... Era uma revoada de galinhas e uma zoeira por lá, que podia ser ouvida creio, até no centrinho da cidade...

Por pouco, vira atração por lá, 😊😊😊...

A cena se repetia e ninguém se acostumava. Ao final, apenas atiravam a comida e a filha conseguia recolher alguns dos ovos e se mandavam...
Ao regresso da viagem, o casal bem descansado, pergunta como tudo correu...
_Tudo tranquiiiiiiiilo, respondem, eles...

Entre outras coisas é dito que todos os ovos recolhidos estavam no local costumeiro.

Ao olhar a quantidade, os apenas chegados estranharam...
_O que houve? Tão poucos ovos em uma semana?

_Pois é! Quem sabe estranharam a falta de vocês!!!respondem...
A rotina volta ao normal e a cada dia os camponeses mais estranhavam o fato das galinhas não mais colocarem ovos.
Durou várias semanas essa situação...
As pobres galinhas estavam em alto grau de "stress"...
Porém, pouco tempo depois, o casalzinho, protagonista do caso, muda-se para a Inglaterra...

Precisavam morar numa cidade bem grande.

Ali , definitivamente, não era seu lugar!

Nenhum dos dois possuía o menor jeito e dom para as lides com galinhas...

Coincidência ou não, quando moraram numa cidade na Inglaterra, em seu pátio recebiam visitas adivinhem de qual animal???
-Raposas e essas são inimigas de quem???
-Das galinhas,rsrs...

Coisas que não se explicam, mas acontecem!!! E ainda hoje, passados vários anos, nos fazem lembrar e rir...

* (Republicação desse texto de 2010, em outro blog.)

** Quem seriam os artistas???

Loooooooooonge de mim citar nomes,rsrssr...né ,Gordinho e Anna???

*Esse blog volta dia 15 de dezembro.

Estamos em preparativos e esperando chegada do filho de tão longe!
E coincidentemente, ele é um dos protagonistas do forrobodó...
Felizes estamos!
Inté! bjs, chica

11/11/2019

º Um diálogo para pensar... º



Sob uma linda e velha árvore, as flores descendo, olharam para uma cerca de madeira, bem crua e perguntaram:

_Quem tu és e para que serves?

-Ora, não sabem? disse orgulhosa a cerca...
Eu separo terrenos, imponho LIMITES...

Mas e vocês o que estão fazendo aqui, assim caindo da árvore, sem nenhum amparo. No chão querem se espalhar?

_Não! Estamos aqui, agora te olhando e pensando.

Podemos nos espalhar sobre tuas madeiras, te cobrir com nosso colorido e perfume?
Assim, quando os passantes te virem dirão: Que linda cerca de flores!

-Espera um pouco, vou pensar! disse a cerca.
Vocês em mim vão ficar, querem me cobrir e assim, aparecer mais do que eu?

- Não, cerca amiga! Não encares assim...

Tu és e continuarás sendo o LIMITE.

Nós queremos contigo ajudar a mostrar que mesmo eles podem ser impostos com cores e que então parecem mais bonitos, ficam mais leves...

-Podem vir...

E assim, cerca e as flores sorriram, compreenderam que JUNTAS, cada uma com sua função, podem deixar o mundo mais bonito.

Imagem DAQUI


05/11/2019

º Uma linda presença... º


Fim de uma gestação cheia de cuidados e grandes perigos de perdas.
Era a primeira...
Para manter a gravidez, passou em repouso quase os nove meses, cheia de medicações e cuidados.

Ao ser liberada pelo médico já na etapa final, saiu para o primeiro passeio ,curtindo a liberdade, no centro da pequena cidade.

Entre risos e  muitas conversas, as três irmãs todas grávidas, estavam felizes até que...um buraco na calçada apareceu... E a nossa protagonista, nele tropeçou e um enorme tombo levou...

A correria, o pânico se instalou...

Cesariana foi marcada, ela  novinha e inexperiente, em estado de quase choque, morria de medo da criança ter sofrido...

Um pedido ela fez:
Quis ir ao cemitério pedir ajuda à irmã que "partira" jovenzinha ...Assim o fez.

Vão todos ao hospital, chega hora da cirurgia.

Após a anestesia, um sono lindo ... Nele, o sonho com a irmã ao seu lado e Jesus segurando sua mão.
Ao acordar, quase ao final da intervenção, ouve a irmã lhe falar:

Está tudo bem por aqui!  Agora preciso ir...E assim fez, apesar dos pedidos para que ficassem mais ao seu lado...

Foi um sono do qual acordou tranquila!
Aliás, creio que foi após aquele dia, um dos sonos mais lindos que teve e a partir de então, seus sonos foram interrompidos por chorinhos daquela bonequinha que nascera..

Foi tudo tão lindo, tão gostoso de viver, que ela entusiasmada, repetiu a emoção de ser mãe por quatro vezes...

Em todas, muito lindo e sempre com alegria, mas a irmã apenas de bem longe a acompanhava, de uma nuvem qualquer, onde a colocara!

chica



01/11/2019

º Entre manhas e manhãs vamos a vida tocar!!! º


Por aqui acordo cedo todas as manhãs e no meu  radinho de pilhas, bem pequeninho, ouço as primeiras notícias do dia ,intercaladas com músicas.

E , nesse dia, enquanto tomávamos café, essa música linda tocava.

Sempre que a ouço me emociono, não sei o motivo!

Sei que lágrimas começaram a correr ,do nada...

Ainda bem Neno e Kiko também gostam...

Mas dessa vez, ao procurar novamente a letra dela, detive-me em alguns versos...

"Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs"

Para alguns, eles nada dizem, mas me pegaram fundo. Pensemos...  Em dois versos, falou tanto, englobou tudo...

Na vida passamos por manhas, vemos cada manhã e agradecemos por elas...Passamos pelos sabores das massas e chegamos até o sabor e perfume das maçãs...


E na vida, temos mesmo que tocar em frente sempre...

Há dias e DIAS e neles nada podemos fazer a não ser tudo que se mostrar, encarar!!

E nada adianta nossa cara feia, fazer manhas,  amuada ficar.
Muito melhor quando conseguimos em meio de tudo, sorrisos esboçar...

Precisamos muito sol, mas da chuva também...

Saber voar, mas parados  também temos que saber ficar...
Tantas coisas são as que precisamos, não é?
É mesmo preciso muito amar, muito amor, muita paz e a vida em frente tocar!

E assim vamos tocando!!!

E vocês?  Gostam ou se emocionam com essa música e letra?

beijos, chica

Quem não conhecer a música, aqui está e a letra idem... Boa distração!


Tocando em frente
Almir Sater
Ando devagar porque já tive pressa
E levo esse sorriso
Porque já chorei demais
Hoje me sinto mais forte
Mais feliz, quem sabe
Só levo a certeza
De que muito pouco sei
Ou nada sei
Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir
Penso que cumprir a vida
Seja simplesmente
Compreender a marcha
E ir tocando em frente
Como um velho boiadeiro
Levando a boiada
Eu vou tocando os dias
Pela longa estrada, eu vou
Estrada eu sou
Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir
Todo mundo ama um dia
Todo mundo chora
Um dia a gente chega
E no outro vai embora
Cada um
Fonte: LyricFind