23/08/2020

º Qual seu nome???? º



AR DIDA andava deprimida.

Gostava de falar , reclamar mas o seu mundo andava muito certinho...
Nada estava fora de lugar...
Chato isso...Vou falar o que?? Que vida mais sem graça!!!
Não aguento de tanta tristeza!


Foi até o Dr. De Pressão que lhe disse que isso era coisa de amor tecido...


Precisava arrumar um novo amor... Haveria de conseguir, mesmo que não acreditasse ou fizesse força pra isso.


Um dia, estava num barzinho, pediu uma soda e de repente ao seu lado, vê um rapaz lindo.


Após olhares, ele puxou assunto e de repente, estavam num animado papo. Se apresentaram...


- Sou a AR DIDA

- Eu sou o PI CANTE e um dia talvez saibas meu sobrenome!

A amizade cresceu, se encontraram muitas vezes, o amor nasceu...Ele porém não revelava o nome...

Casaram e a cerimônia foi de AR REPIAR e o padre diz:

_ Sra. AR DIDA recebe como seu marido o Sr. PI CANTE MOLE ?
Ela olhou, entendeu o mistério mantido e disse:
-Não!
Tudo acabou...

AR DIDA  saiu da igreja, tomou um chá de Ur TiGA e se afogou chorando...

Agora seu mundo não estava mais sem graça! 


Havia o que contar e reclamar!

* Brincando com nomes...

beijos, chica

14/08/2020

º Raiz e amizade... º



Quando raízes dão origem à flores, 
é tão lindo de ver e acompanhar...
Pelos caminhos de nossas vidas, 
cabe sempre cada canteiro olhar...


 Na certa em alguns dias,
sequer suas cores poderemos ver. 
Noutros, elas pulando nos chamarão, 
pra nosso coração e olhos aquecer!

chica




* Essas flores são de uma raiz chamada amizade e ganhei da Ailime e deixo aqui um carinho pelo seu niver que será comemorado nessa próxima semana, dia 17.






07/08/2020

º Dúvida? º




Diva desce os nove andares do seu prédio até chegar à garagem, pronta para entrar no seu carro.

Abre a porta. Num segundo, torna a fechar, chaveando o carro.

Pelo celular chama um táxi.

Nele entra e após cinco quadras, num acidente o táxi capota e só ela morre, jogada na estrada.

Destino?


(((o)))o(((o)))o(((o)))


* Essa é minha participação no Desafio da Vanessa Vieira.
Cliquem pra ver e poder participar: AQUI

01/08/2020

º Janelas, portas, trancas e.... º

Nessa manhã, como sempre "grudada" na Rádio Gaúcha, no meu parceiro radinho de pilhas, a comentarista citou essa música, cantada por Nana Caymmi  (Compositor: Danilo Caymmi E Paulinho Tapajós) 


A letra inteira aqui está, mas escolhi apenas alguns versos dela pra trazer...

"Abre a tranca da janela por favor
Que o pior da tempestade já passou
Tem um sol se espreguiçando no jardim
Gritando assim
Abre a porta pra mim
Desfaz a prisão
Não há mais razão
Não há mais porque
Querer se esconder da vida

Abre os olhos e desperta, por favor
Que o pior da tempestade já passou..."

Ouvi e não pude deixar de voar em imaginação, desejando logo o dia no qual poderemos realmente, SEM MEDOS, e com total segurança, abrir as trancas  não apenas de de nossas janelas , mas também das  PORTAS, para a vida novamente lá fora viver...

Quando chegará esse dia? Quando, de verdade, essa tempestade passará?

Creio que, em total segurança, apenas quando a vacina tivermos...

Até lá, vamos tendo os cuidados todos e sem perder a capacidade de sonhar, mesmo em casa!

beijos, chica