26/06/2020

º Uma tarde "animada"... º







Era uma tarde de muito calor e Selma já havia corrido após o almoço para levar seus filhos, uns à escola, outros em escolinha de arte e finalmente ela chegava, de táxi, diante da delegacia de trânsito.

Como estava muito agitada, nem percebeu um cavalete e tropeçou, voando sua bolsa e seus pertences.

_Será esse um sinal? pensa Selma que dentro em pouco faria o exame final , o de prática de trânsito e balizas para finalmente conseguir sua carteira de motorista.


Havia treinado bastante no carro do marido. Sabia fazer tudo, podiam pedir o que quisessem ela saberia fazer...

Era o que I-M-A-G-I-N-A--V-A!!!

Logo ao se apresentar ao instrutor que lhe acompanharia no exame, sentiu uma leve vontade de rir ao ver seu nome no crachá:  Sr. Mário Calçada..

[ Leu aquilo e pensa:Tomara que esse aí não me deixe no chão...rsrs]


Entraram no carro, ela ao volante, inicia o exame.


Gira ali, faz a volta, à direita. à esquerda , segue , estaciona entre dois carros.


Puxa, estou "abafando" pensava ...

Tentava, mas não conseguia esconder seu nervosismo.

_Estás indo bem, não precisa estar nervosa, disse o homem.


_Deu pra perceber, então?


Nessa hora, Sr.Mário lhe pede que faça um BALÃO e ela imediatamente obedece.

Sente o olhar surpreso dele e um sorriso malvado no canto da boca:

_Esse é o balão?


Não te deste conta que ao invés de retornar pela mesma rua, como deveria ser no caso do balão, dobraste e seguiste em outra rua?


-Nessa hora, Selma literalmente desaba e choramingando diz que nunca ficou TÃO nervosa assim... Que acabara de defender sua tese ao final do curso e nem ali, diante de uma grande banca examinadora, ficou assim...


Ele a olhava parecendo compreender e de repente lhe diz:


-Podemos voltar, o exame acabou.

Selma gritava pra dentro, falando consigo em pensamento: yupi, yupiiiiiiiiiii...acabou essa droga!!! Viva!!!


Porém, ao estacionar diante da Delegacia, encosta tão no meio fio da calçada que o pobre instrutor ,ao tentar sair, teve que passar muito trabalho pois a porta não abria direito.


Ele olhou para ela, que perguntou:


_Quer que eu arrume?


_Não! Pode deixar assim!

Precisava esperar quinze minutos até que chegasse o resultado...Pareciam horas e horas...

Chega a hora!


Abre-se uma porta e chamam:

_ Sra. Selma, pode passar.


Ao entrar, vê Sr. Mário sorrindo... e lhe dá a mão. Aqui está o resultado! 
Agora é só fazer a carteira..
Foste APROVADA!


_Ela feliz. agradece e diz:


_Muito obrigado, o Sr. foi muito legal comigo e me deixou bem à vontade, Sr.Laje... Ops, Sr. Calçada!


Ainda agora estou nervosa, disse rindo e saiu e ao passar pela porta, a alça de sua bolsa se prende à maçaneta...

Olha para trás e o instrutor lhe sorria.


Ufa! Agora estou pronta e segue à esquina para pegar um táxi.


Começaria agora a recolher os filhos nas escolas , mas sua tarde havia rendido e em poucos dias, estaria motorizada...

Havia obtido mais uma conquista!
Valera a pena!!!



chica

18/06/2020

º Modos de ver...º





Imagem ZeroHora,

Tudo lindo, florido...
Sentia-se o perfume das flores coloridas pelo ar...

Ela nada olhava.
Pensava apenas no poço.

Queria nele se "afundar".




Chama sempre a minha atenção o modo de ver as mesmas coisas por diferentes pessoas... 

Sinto dó de quem não consegue nenhuma beleza ver ali adiante... Fica apenas com a dor!

Triste, né?

beijos, chica


11/06/2020

º A arte é vida? º

#svquarentenapoetica3 


Participe também lá na Vanessa:

Este ,meus amigos, é um novo lançamento das organizações Chica's!

_O que terá sob esse pano verde?

 -Caaaaaaaaaaaaaaalma! Aguardem, logo mostrarei...

Aqui temos um espelho feito com os melhores materiais possíveis, por um preço que ninguém pode avaliar!

Deixem-me demonstrar e depois concordarão. ( Ou não!)


_ Há dias em que você já ao acordar está triste, desanimado e completamente de mal com a vida, não é mesmo?

_ Pois bem!

Após muitas "pesquisas", descobri que nessas horas precisamos pouco, muito pouco pra começar a melhorar e esquecer todas as desgraças ...
Então vejamos todos juntos...

- Vou desvendar o mistério. Pouco a pouco, retiro o pano verde e...

_ Srta. venha cá , por favor e se olhe! Sim, você mesmo, de rosa, não precisa temer!

Aqui está! Tchan, tchan, tchan, tchan...





As risadas foram muitas por todos que ali estavam.

_Viram só? Com uma pequena olhada, todos sorriram, riram abertamente e tenho certeza, se sentem melhores!

Quem vai querer? Aceito encomendas!!!

O preço?

Nem se preocupem! Certamente um sorriso vale muito!


E pra mim, ele também me basta! Não quero dinheiro, quero a alegria!!!




* Essa "obra de arte" foi verdadeiramente feita pra essa participação. Quem vai querer???😊😊😊😊

Fica a mensagem: a arte de conseguir tirar sorrisos é necessária e nos ajuda pela vida afora! Cada um com sua arte!!!

#svquarentenapoetica3

05/06/2020

º Expectativas... º



Mais um dia iniciava...E bem rosado se mostrava...

E, começou bem, sendo chamada pra receber atrasados. 
Ganhou muito dinheiro que nem mais esperado era!

Sentia-se amedrontada de carregar tudo aquilo pela rua.
Carteira explodindo, bolsa apertada ao peito.

Pouco depois, recebe o chamado para encontrar com as irmãs e juntas irem à uma feira beneficente. Era tão difícil reunir as quatro, mas naquele dia, tudo foi tão fácil e simples. Todas compareceram.

À entrada do local, uma fila para ingressos comprar. Ela resolveu pagar para todas e, na hora de abrir a carteira, as notas quase que se atiravam pra fora, pedindo para serem usadas...

Foi um evento de sucesso, riram , se divertiram, comeram coisinhas bem boas. Chega a hora da despedida e cada uma para sua casa retorna, mas todas leves, alegres, felizes. Um programinha assim só de irmãs, papos femininos, sempre apetece...

Na volta, ao entrar em casa, a alegria de contar para os que a esperavam  sobre a grande surpresa dos dia: a graninha inesperada que faria a alegria de todos...

Assim, quando viram, já era noitinha e após papos e papos foram todos descansar felizes.

Ao acordar na manhã seguinte, ela chega até a janela. Vê um dia lindo nascendo e a vontade surge repentinamente. Acorda , alegremente, todos da casa.

-Vamos tomar um bom café e depois fazer um  passeio na orla? Precisamos de sol  e esticar nossas pernas, pra recuperar o atraso dos dias confinados?
Todos concordaram. Na verdade, o todos eram apenas o marido e neto...

Enquanto eles se arrumam e terminam o café, ela desce e vai buscar o jornal na caixinha de correspondência. Lá estava ele e além dele, um  monte de contas atrasadas, que juntas chegaram após greve dos correios.

Com elas sobe, mostra pro marido e lhe diz:
- Cuidado pra não ter um TRECO!

Nessa hora, ela tropeça em seus pés, de tal modo que  nem saberia como fazer novamente, se preciso fosse ! Cai no chão, bate a cabeça... 

Então, ACORDA!

Olha para o lado, marido dormindo, silêncio na casa... 
Abre a janela: o céu lindo, dia convidativo e lhe chega em mente um passeio pela orla....

Puxa, só então dá-se conta que estão ainda em confinamento, em quarentena e que sonhos aparecem mais frequentes e estranhos ...

Assim, nada de grana extra, nada de encontro animado com as manas, nada de passeio na orla. 

A realidade é diferente! 

Há um pequeno monstrinho tirando vidas, assustando! Melhor nos cuidar!  

E assim, continuam EM CASA, sendo felizes do jeito que dá! Mas nunca deixando de SONHAR!


beijos, chica